No seu contributo para a revisão da estratégia Europa 2020, a BUSINESEUROPE defende que a competitividade deve estar no cerne das políticas europeias e nacionais com vista ao crescimento e ao emprego.

Constatando que as fraquezas da estratégia Europa 2020 derivam das suas inconsistências (incluindo metas contraditórias e políticas desfasadas e pouco focalizadas na prioridade do crescimento e emprego), a BUSINESSEUROPE defende que, na sua revisão, deverão ser identificados os enquadramentos políticos fundamentais que devem ser mobilizados e articulados para assegurar a coerência dos objetivos traçados.

Os progressos deverão ser monitorizados e avaliados em termos de competitividade industrial, reformas estruturais e integração do mercado único.

Com esta nova abordagem à estratégia Europa 2020, a BUSINESSEUROPE acredita que será possível alavancar as potencialidades da União Europeia e cumprir a promessa sempre repetida de mais crescimento e empregos.

Conheça o documento na íntegra aqui.