Visando contribuir para a Estratégia do Mercado Interno que a Comissão Europeia prevê divulgar brevemente, a BUSINESSEUROPE enviou, em finais de setembro, a sua posição “Building a true single market for Europe – business priorities”. Admitindo que um verdadeiro mercado único ainda não é uma realidade, a BUSINESSEUROPE considera que a eliminação de obstáculos poderá ser muitas vezes obtida através de uma melhor implementação e uma aplicação mais correta e firme das regras atualmente existentes.
Este documento, para o qual a CIP contribuiu, apresenta 10 principais recomendações, aprofundando as prioridades das empresas nas diferentes áreas: livre circulação de bens e serviços, normalização e mobilidade.
Na última reunião dos SME Envoys (rede de representantes nacionais que monitorizam o progresso da aplicação do Small Business Act nos respetivos Estados Membros), a Presidente do Comité PME e Empreendedorismo da BUSINESSEUROPE, Marta Marti, apresentou as prioridades específicas das PME europeias no contexto da Estratégia do Mercado Único. A sua intervenção focou essencialmente três necessidades:
a) melhor implementação do princípio do Reconhecimento Mútuo relativamente aos bens e serviços;
b) coordenação mais eficiente entre as autoridades nacionais responsáveis pela fiscalização;
c) melhoria dos instrumentos de apoio à livre circulação, tais como os Balcões Únicos (que em Portugal, é o Balcão do Empreendedor, agora integrado no Portal do Cidadão).
Saiba mais consultando a posição da BE “Building a true single market for Europe – business priorities” e a intervenção da BUSINESSEUROPE na reunião dos SME Envoys.