No dia 10 de novembro, a CIP esteve representada por Manuela Gameiro no Comité dos Assuntos Industriais (IACO) da BusinessEurope, que reuniu sob uma nova presidência.

Nesta sessão, teve lugar um debate de orientação sobre os trabalhos a desenvolver pelo IACO, que abrange as seguintes matérias: Política Industrial; Energia e Clima; Ambiente e Investigação e Inovação Tecnológica. Concluiu-se que não se pode apenas responder às questões que nos são colocadas no curto prazo (que são muitas) mas que é preciso ter uma estratégia a longo prazo e que não devemos, apenas, falar para a União Europeia, em geral, mas também para os países-membros.

Seguiu-se uma troca de pontos de vista com Antti Peltomäki, Diretor-geral Adjunto da DG GROW, sobre “avaliação cumulativa de custos” e “custos e preços de energia”, tendo em vista o próximo relatório da Comissão sobre esta matéria de grande complexidade. As duas representantes da CBI (Confederação congénere da Grã-Bretanha) fizeram um ponto de situação sobre o Brexit  e os seus possíveis efeitos nos assuntos trabalhados pelo IACO e disponibilizaram-se para responder a questões, o que aconteceu de seguida. A CEOE (Confederação congénere de Espanha) criou uma task- force em relação a este assunto e o IBEC (Confederação congénere da Irlanda) está muito preocupada, sobretudo no que se refere às infraestruturas.

O pacote “Energia” deverá ser publicado no dia 30 de novembro. Em relação à EU ETS, após o parecer do Comité ITRE (do Parlamento Europeu) ter sido aprovado no dia 13 de outubro, está prevista que a votação do Comité ENVI tenha lugar no dia 8 de dezembro, mas a votação pode ser adiada (o assunto em causa é de grande importância para os sectores grandes consumidores de energia).

POISE_PT2020_FSE_Bom