OGMA – ao serviço da indústria aeronáutica e da inovação desde 1918

  Categoria: Newsletter, Notícias dos Associados

ogma_VERT3D_4

Com praticamente 100 anos de existência, a OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal S.A. alia a experiência de décadas e o papel central na fundação da indústria aeronáutica no País com a sua capacidade de inovar e de responder aos desafios do setor com uma equipa capacitada e apoiada nas mais recentes tecnologias disponíveis.

Junta-se agora à CIP – Confederação Empresarial, sendo o nosso mais recente associado.

Detida em 65% pela EMBRAER, cabendo os restantes 35% do capital ao Estado português, a OGMA é hoje uma empresa moderna, voltada para a exportação (96% da sua atividade dirige-se a mercados externos), com aposta constante nos recursos humanos (conta com 1595 colaboradores) e na colocação das tecnologias ao serviço do rigor e da elevada qualidade do serviço prestado ao cliente. O foco no cliente é a linha orientadora da equipa da OGMA e está bem patente na assinatura da empresa: “Together We Fly Higher” (Juntos, voamos mais alto).

Capacidade para responder aos diferentes desafios

Uma década após a sua privatização, a OGMA tem por objeto o fornecimento de serviços e soluções de alta qualidade e de elevado valor acrescentado para os mercados da manutenção aeronáutica (onde se incluem operadores de aeronaves militares, comerciais e executivas) e da fabricação de componentes e estruturas aeronáuticas. Responder às necessidades dos clientes de forma rigorosa e no tempo certo, procurando sempre exceder as expectativas dos seus clientes, é o objetivo último da OGMA.

Ao longo da sua história a OGMA vem acumulando conhecimento e experiência que se traduzem no fornecimento de produtos e serviços da mais alta qualidade a clientes de todo o mundo. A experiência da OGMA é atestada pelas diferentes entidades e fabricantes aeronáuticos, nomeadamente a EMBRAER, a Rolls-Royce e a Lockheed Martin.

A OGMA mantém-se atenta à evolução da indústria aeronáutica e demonstra estar à altura dos elevados padrões exigidos pelas diversas autoridades aeronáuticas. A empresa é um Centro Autorizado de Manutenção certificada de acordo com a regulamentação Part 145, EASA Part 21J (DOA) e EASA Part 21G (POA), CAMO, bem como por outras entidades nacionais e internacionais. Entre outras possui também as seguintes certificações: AN/AS 9100 & 9110, ISO 9001, ISO 14001, AQAP2110 e OHSAS 18001. A OGMA é também igualmente certificada como um Centro de Manutenção Autorizado para vários grandes fabricantes, nomeadamente EMBRAER, Lockheed Martin, Airbus e Rolls-Royce.

Manutenção de Aeronaves, Motores e Componentes: uma verdadeira “One- Stop-Shop”

Com uma área total de 400.000 metros quadrados e uma superfície coberta de 126.000 metros quadrados, a OGMA dedica 12 hangares para a aviação comercial, executiva e militar e é servida por uma pista de três quilómetros.

A OGMA assume uma posição única no mercado de MRO Comercial e Executivo para as frotas EMBRAER. Como Centro de Serviço Autorizado EMBRAER (EASC), a OGMA já fez mais de 700 intervenções de manutenção pesada para os mais diversos operadores, principalmente na Europa, Médio Oriente e África. Aproveitando a experiência acumulada, bem como a estreita relação com o fabricante, a OGMA oferece uma ampla gama de serviços de manutenção, incluindo equipas dedicadas para o atendimento ao cliente e serviços de suporte das frotas.

A OGMA é também um fornecedor de confiança para os serviços de manutenção pesada para a família Airbus A320, incluindo as versões executivas (ACJ). Desde 2001 que efetua a manutenção do mercado de A320, com mais de 250 grandes intervenções realizadas para diferentes operadores.

Com uma vasta experiência na aviação de defesa, a OGMA é especializada em aeronaves como o Lockheed Martin C-130, P-3 Orion e F-16, Airbus C-295, entre outros. A capacidade de design, de upgrade de aviónicos e a capacidade de oferecer apoio técnico e logístico capacita a OGMA para oferecer aos seus clientes um programa completo de suporte de frota .

A OGMA é certificada como Centro de Manutenção Autorizado (AMC) para os motores Rolls-Royce turbo hélice AE 2100 (utilizados no SAAB 2000, Lockheed Martin-Alenia C27J Spartan e Lockheed Martin C130J) e Rolls-Royce Turbo Fan AE 3007 (utilizados pelos EMBRAER ERJ135/145), tornando-se ao mesmo tempo, o único Centro de Manutenção Autorizado Europeu independente.

Aeroestruturas: A engenharia portuguesa presente nos mais importantes programas aeronáuticos

Presente no mercado das Aeroestruturas há mais de 30 anos, a OGMA é hoje um importante fornecedor de soluções integradas para os maiores fabricantes mundiais de aeronaves e para fornecedores de primeira linha tais como a EMBRAER, Dassault, Airbus Defence & Space, Lockheed Martin, Pilatus Aircraft, AgustaWestland e Airbus Helicopters.

Dentro desta Área de Negócio, destaca-se enquanto projeto mais emblemático o KC-390.
No final de 2011 a OGMA e a EMBRAER iniciaram uma parceria para a participação na construção da maior aeronave de transporte militar alguma vez construída pela EMBRAER.

Enquanto parceira do projeto, a OGMA está a produzir em Portugal a fuselagem central e é responsável pelo fabrico e montagem dos Sponsons direito e esquerdo, das portas esquerda e direita dos Sponsons e dos lemes de profundidade.

O envolvimento da OGMA no KC-390 iniciou-se ainda na fase de planeamento e conceção da aeronave, numa relação de parceria e de proximidade com a EMBRAER. A empresa participou na fase inicial do Desenvolvimento do Produto (Joint Definition Phase) e no desenvolvimento e gestão de uma cadeia de fornecimento sustentada, competitiva e flexível, preferencialmente nacional.

O KC-390 é uma aeronave de transporte militar tático multiusos, que representa um avanço significativo em termos de tecnologia e inovação na indústria aeronáutica. Projetado para estabelecer novos padrões na sua categoria, com menor custo operacional e flexibilidade, o KC-390 pode executar uma ampla gama de missões: transporte e lançamento de cargas e tropas, reabastecimento aéreo, busca e resgate e combate a incêndios florestais, entre outras.

A partir das instalações da OGMA em Portugal as estruturas produzidas são enviadas de navio ou de avião. Para facilitar o transporte em avião, a OGMA desenvolveu uma embalagem de transporte ergonomicamente adaptada, com o objetivo de transportar as peças produzidas numa aeronave de carga regular, não sendo necessário recorrer a um avião de grande porte específico para o fazer.

Reconhecida pela qualidade e pelo cumprimento rigoroso dos cronogramas de produção, a OGMA já entregou 10 painéis da fuselagem central bem como a terceira fuselagem central.

Partilhar...Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn