FMI em linha com as propostas do Conselho da Saúde da CIP

  Categoria: Assuntos Económicos

2019-01-10_comunicado-conselho-da-saude

 

Organização internacional alerta para as necessidades de aumentar o investimento público em saúde e de preparar medidas que respondam ao envelhecimento da população.
Esta manhã, 17 de maio, o Fundo Monetário Internacional (FMI) publicou um comunicado na sequência da missão que esteve em Portugal, nas últimas semanas, a preparar o relatório anual.

Da análise efetuada e das recomendações, ressalta que o FMI alerta para as necessidades de conferir prioridade ao investimento público em áreas como a saúde e para a preparação de medidas que respondam ao envelhecimento da população.

O Conselho Estratégico Nacional de Saúde da CIP regista esta posição do FMI, em pleno alinhamento com o que tem defendido e insta os decisores políticos a prosseguir no caminho de assumir a saúde como uma prioridade nacional.

O Conselho Estratégico Nacional de Saúde (CENS) da CIP tem tornado público que:
1. O investimento na Saúde deve ser um desígnio nacional e deve acabar com a sistemática suborçamentação do Serviço Nacional de Saúde (SNS);
2. O investimento público em Saúde deve aumentar para o nível médio da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE);
3. A orçamentação do SNS deve ser plurianual e com uma lei de meios que permita definir a afetação de verbas para as diferentes componentes, desde a prevenção até ao investimento, passando pela prestação de cuidados de saúde.

O CENS da CIP enviou recentemente aos líderes partidários uma mensagem em que pugna pela adoção de um conjunto objetivo de medidas em prol do setor económico da Saúde, do Sistema de Saúde português e do Serviço Nacional de Saúde. A competitividade de Portugal e os desafios demográficos do país exigem um outro olhar sobre a Saúde e a definição de uma estratégia nacional para o setor.

Partilhar...Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn