Economia da UE enfraquece à medida que as tensões comerciais continuam

  Categoria: Assuntos Económicos, Destaque, União Europeia

businesseurope

 

A economia da UE está a registar um abrandamento económico, refletindo o declínio da procura mundial e as incertezas decorrentes das tensões comerciais.

No seu Economic Outlook do outono, relatório que contou com a contribuição da CIP, a BusinessEurope prevê um crescimento real do PIB para a UE-28 de 1,3% em 2019 e de 1,2% em 2020. Estes valores correspondem a uma revisão em baixa das previsões da primavera, divulgadas há meio ano (1,6% para 2019 e 1,7% para 2020).

Sob o impacto das tensões comerciais, a produção industrial europeia caiu cerca de 2% em relação ao seu pico de há dois anos. Embora os fortes aumentos salariais e o aumento do emprego estejam a suportar o consumo interno, é provável que este efeito enfraqueça, à medida que os consumidores se tornam mais cautelosos, travando o crescimento do setor dos serviços.

Os riscos substanciais para as perspetivas económicas concentram-se no sentido negativo, devido ao potencial de escalada das tensões comerciais entre os EUA e a China e os EUA e a UE, com um impacto negativo nas empresas, e às incertezas que persistem relativamente a um possível Brexit sem acordo.

O relatório faz também um balanço das dificuldades enfrentadas pelas empresas na contratação de mão de obra especializada na área da tecnologia da informação e comunicação. Conclui que, embora existam indícios de que as empresas estão a aumentar consideravelmente os salários para as profissões em que a escassez é mais aguda, é precisa uma resposta do sistema educativo para resolver os crescentes desequilíbrios de competências.

Conheça aqui o documento na íntegra.

Partilhar...Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn