Categoria: Notícias



CIP cria grupo de trabalho de Comunicação

2017-06-28_gtcomunicacao

Decorreu no dia 28 de junho, na sede da CIP, em Lisboa, a primeira reunião do Grupo de Trabalho de Comunicação da CIP.

Nesta primeiro encontro a CIP teve a oportunidade de apresentar a sua comunicação e cada associado presente apresentou os seus meios e metodologias de comunicação. Foram discutidas e analisadas as possibilidades de se potenciar o trabalho em rede.

O objetivo deste grupo de trabalho é a partilha e o debate das melhores práticas existentes a nível nacional e internacional na área da comunicação associativa.

POISE_PT2020_FSE_Bom

Partilhar...Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

  Categoria: Destaque, Notícias


Conselho da Saúde da CIP defende envelhecimento ativo como uma prioridade nacional

2017-06-07_envelhecimentoativo

 

O Conselho Estratégico Nacional da Saúde da CIP promoveu, no dia 7 de junho, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, a Conferência “Envelhecimento Ativo – Uma Prioridade para Portugal”.

Portugal vive em contraciclo em relação à Europa no indicador esperança de vida saudável. Segundo o Eurostat, em 2014, os portugueses perderam cerca de três anos de esperança de vida saudável face ao ano anterior.

Para entender este fenómeno, a conferência trouxe ao debate a relação “Evolução Demográfica, Envelhecimento Saudável”. A iniciativa reúniu na mesma mesa Mário Pinto, assessor do Presidente da República para a Saúde, Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos, Eugénio Fonseca, presidente da Cáritas Portuguesa, Óscar Gaspar, presidente da Associação Portuguesa da Hospitalização Privada, José Carreira, presidente da Alzheimer Portugal e Ana João Sepulveda, socióloga e managing partner da 40+Lab.

A conferência contou ainda com as participações de Pedro Santana Lopes, Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e de José Pereira Miguel, Coordenador da Estratégia Nacional para o Envelhecimento Ativo e Saudável.

A iniciativa visou discutir as principais tendências demográficas, suas consequências e soluções de fomento do envelhecimento saudável e com dignidade em Portugal.

Em Portugal, em consequência do avanço da ciência e da tecnologia, a esperança de vida tem vindo a aumentar. As projeções mais recentes do Instituto Nacional de Estatística apontam para um aumento de quase 10 anos na esperança média de vida à nascença nos próximos 60 anos.

No entanto, somos um dos países em que uma maior percentagem da população adulta reporta limitações à sua atividade. Isto quando a Direcção-Geral da Saúde traçava como meta para 2020 um aumento em 30% dos anos de vida saudável da população, isto é, 12 anos de vida sem incapacidade após os 65 anos.

Toda a informação sobre a Conferência “Envelhecimento Ativo – Uma Prioridade para Portugal” disponível aqui.

Partilhar...Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

  Categoria: Assuntos Económicos, Destaque, Notícias


CIP congratula-se pelo apoio da Assembleia da República

2017-05-19_comunicadoagenciamedicamentoar

 

A CIP – Confederação Empresarial de Portugal considera a aprovação por unanimidade do Voto de Saudação de apoio à candidatura de Portugal à fixação da sede da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), um importante estímulo para este desiderato nacional.

A CIP – Confederação Empresarial de Portugal, considera como um sinal muito importante o facto da Assembleia da República, reunida em Plenário, ter aprovado, por unanimidade, um Voto de Saudação de Apoio à candidatura de Portugal à sede da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) em Lisboa, considerando-a como de interesse nacional.

A candidatura de Portugal a acolher a sede da EMA é um desafio transversal a toda a sociedade e deve ser assumida como um verdadeiro desígnio nacional.

A CIP congratula-se pela posição manifestada pela Assembleia da República de reconhecimento da importância da EMA, uma das maiores e principais agências europeias.

O Voto de Saudação agora aprovado sinaliza o empenho do Parlamento português em torno deste propósito e representa um estímulo para todos os que defendem e trabalham para a relocalização da sede da EMA em Portugal.

Saudamos ainda que o texto aprovado pela Assembleia da República reconheça que “para Portugal, a escolha para sede da EMA teria um forte impacto, desde logo de carácter reputacional e com ganho de subsequentes argumentos para a atratividade e competitividade do país, mas também económicos aos mais diversos níveis. A localização da sede da EMA em Lisboa teria um efeito de contágio imediato para as empresas e restantes entidades que interagem com a agência, ainda que não tenham atividade económica direta nesse país.”

A CIP reitera a sua disponibilidade para colaborar com todas as entidades envolvidas, no sentido de demonstrar que Portugal tem todas as condições para localizar a Agência Europeia de Medicamentos.

Partilhar...Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

  Categoria: Destaque, Notícias