Categoria: Comunicados



CIP manifesta preocupação com perturbações causadas pela greve dos motoristas

2019-04-17_materias-perigosas

 

A CIP – Confederação Empresarial de Portugal manifesta a maior preocupação pelas graves perturbações que a greve convocada pelos motoristas de matérias perigosas e de mercadorias para o dia 12 de agosto e seguintes poderão provocar na vida dos cidadãos e no regular funcionamento das atividades económicas.

A CIP apela, por isso, às partes envolvidas para que seja criada uma base negocial que permita evitar que um conflito laboral coloque todos os portugueses na situação de reféns.

A CIP apela, ainda, ao Governo para que exerça a máxima influência junto das partes, para que este conflito se resolva pela via do diálogo, e para que prossiga na preparação de um plano de contingência que possa minimizar as consequências mais críticas desta greve.

Este é, também, um momento que exige uma reflexão profunda sobre o enquadramento que torna todo país vulnerável a situações como esta, particularmente sensíveis numa conjuntura propícia à emergência de movimentos e pressões de grupos mais ou menos restritos, orgânicos ou inorgânicos, de cariz radical ou populista.

A fragmentação do movimento associativo, nomeadamente do movimento sindical, com o surgimento de um número significativo de novos sindicatos não enquadrados nas centrais sindicais, torna mais difícil a resolução de conflitos pela via do diálogo.

Por outro lado, torna-se evidente que a forma irrestrita que resulta do atual quadro legal se presta a abusos que deveriam ser acautelados.

Neste quadro, é fundamental proceder à regulamentação do exercício do direito à greve, assegurando o necessário equilíbrio que salvaguarde outros direitos fundamentais e definindo, de forma expressa, a demarcação da sua licitude, no respeito dos princípios da necessidade, adequação e proporcionalidade, no quadro que a própria Constituição consagra.

Partilhar...Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

  Categoria: Comunicados, Destaque


CIP manifesta preocupação com danos causados pelo impasse no transporte de matérias perigosas

2019-04-17_materias-perigosas

 

A CIP – Confederação Empresarial de Portugal manifesta a maior preocupação pelo impasse que se verifica no transporte de matérias perigosas e chama a atenção dos diversos intervenientes para os danos que a manutenção desta situação está a causar a empresas e trabalhadores.

Esta é uma situação que só pode ser resolvida pelo diálogo, mas este não pode ocorrer numa situação em que toda a economia se encontra refém de uma situação.

Dialogar no atual posicionamento das partes envolvidas, tal como conhecido, não será seguramente fácil.

A suspensão da greve por um período minimamente razoável, e uma semana assim parece, poderia revestir utilidade na tão necessária resolução do impasse que não pode eternizar-se.

A CIP apela ao Governo para que exerça a máxima influência junto das partes para que seja criada uma base negocial e que tenha a consciência de que a situação que se verifica afeta Portugal como um todo, sendo penalizadora da generalidade dos agentes económicos.

O que aconteceu nos últimos dias exige, também, uma reflexão profunda sobre sectores críticos para a nossa economia e a sua vulnerabilidade.

Partilhar...Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

  Categoria: Assuntos Económicos, Comunicados, Destaque


CIP congratula-se com linha do IFD para apoio às empresas

2019-04-03-comunicado-ifd

 

A CIP – Confederação Empresarial de Portugal congratula-se com a notícia da assinatura do protocolo entre a Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD) e o Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa, que estabelece uma linha de crédito no valor de 100 milhões de euros para promover a criação de pequenos negócios, a inovação e a melhoria dos balanços das empresas.

A CIP tem defendido, de forma sistemática, a necessidade de se encontrarem soluções institucionais que criem as condições para que as empresas portuguesas, especialmente as pequenas e médias empresas, possam minorar os graves problemas com que se debatem de acesso ao financiamento e, em consequência, de capacidade de modernização e de desenvolvimento da atividade.

Consideramos que a IFD é uma instituição fundamental para fomentar condições de capitalização e financiamento das empresas e que tem um papel a desempenhar a desempenhar como verdadeiro banco de fomento, em prol do fortalecimento das empresas e da competitividade.

A CIP alerta para a necessidade dos recursos neste protocolo e nos acordos já firmados pela IFD chegarem rapidamente ao seu destinatário final, as empresas, cumprindo a sua razão de ser.

Partilhar...Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

  Categoria: Comunicados, Destaque