Categoria: Assuntos Internacionais



CIP presente em encontro de organizações ibero-americanas

2017-06-19_cimeiraempresarialiberoamerica

 

O Presidente da CIP, António Saraiva, está presente na reunião de Presidentes das Organizações Empresariais Ibero-Americanas, que decorre hoje, 19 de junho, em Madrid.

Este encontro tem por objetivo debater as melhores estratégias que permitam promover as reformas necessárias,para o crescimento da região ibero-americana em torno da produtividade.

António Saraiva, após receber da parte dos presentes as condolências dirigidas a Portugal, no contexto da tragédia ocorrida em Pedrógão Grande devido aos incêndios, participou no debate “Tendências emergentes nas economias ibero-americanas em 2017-2018”. A sua intervenção centrou-se em dois pontos:

  • o desafio dos mercados globais, onde o perfil e as exigências do consumidor evoluem constantemente;
  • o desafio da inovação, no quadro da transformação digital que está a revolucionar a generalidade da produção e, em particular, a indústria.

A Globalização é, segundo o Presidente da CIP, uma fonte de oportunidades e riscos, cuja resposta não pode estar no protecionismo, mas sim:

  • Em políticas mais favoráveis à competitividade industrial e à adaptabilidade das empresas;
  • Na reconversão dos setores mais vulneráveis, na sua modernização tecnológica, tornando-os menos dependentes de baixos custos salariais.
  • Na atração de novo investimento que diversifique a base industrial das regiões mais atingidas;
  • No desenvolvimento de novas competências e na requalificação profissional dos trabalhadores afetados.

Quanto ao desafio da inovação, no quadro da transformação digital da indústria, António Saraiva defende que as empresas têm de:

  • Estar informadas e abertas às oportunidades que surgem em resultado destes novos desenvolvimentos;
  • Trabalhar em conjunto com outras entidades que as poderão ajudar no processo de incorporação de todas estas novas tecnologias nos seus processos produtivos;
  • Liderar a mudança no seu seio;
  • Estar capacitadas para os investimentos que a resposta ao desafio que a inovação implica – em termos de capital e em termos de qualificações

Ao final da manhã, o documento com as conclusões – Declaração de Madrid – foi entregue a Ana Pastor, Presidente do Congresso de Deputados Espanhol. Este documento defende que os governos ibero-americanos devem redobrar os esforços junto das organizações empresariais da região no sentido de:

  1. Fomentar um ambiente nacional, regional e mundial favorável ao investimento e ao comércio-livre;
  2. Comunicar à sociedade, de forma eficaz, todos os benefícios inerentes à liberalização do comércio e do investimento;
  3. Promover a integração e a abertura da esfera comercial, contribuindo assim para o desenvolvimento e prosperidade mundial;
  4. Simplificar os procedimentos e reduzir os custos relacionados com o comércio, através do estabelecimento de políticas comerciais e de investimento, que estimulem as trocas de serviços e o comércio digital;
  5. Renovar o seu compromisso de respeitar as regras e decisões da Organização Mundial do Comércio (OMC);
  6. Promover o investimento, com suficientes estímulos fiscais, mas também garantindo a segurança jurídica necessária a uma correta implementação destas políticas;
  7. Aprofundar os vários acordos comerciais entre países e regiões, a fim de expandir o crescimento económico e social, fomentando a criação de empregos e o desenvolvimento das empresas.

Neste documento, os Presidentes das Organizações Empresariais Ibero-Americanas manifestaram ainda a sua solidariedade para com a Confederação venezuelana e repudiaram a situação que se vive no país, de confronto crescente, e que põe em risco a democracia, o estado de direito, o respeito pelos direitos humanos fundamentais dos venezuelanos e o pleno exercício dos direitos civis, políticos e económicos dos empregadores e das suas organizações.

Clique na galeria abaixo para ver todas as fotos.
Partilhar...Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

  Categoria: Assuntos Internacionais, Destaque


CIP recebe Embaixador do Botswana

dsc009971

 

O Vice-Presidente da CIP, João Almeida Lopes, recebeu, no dia 8 de junho, o Embaixador da República do Botswana, H. E. Roy Blackbeard.

Serviu a reunião para um primeiro contacto com o enquadramento da economia deste país, bem como para a apresentação de potenciais oportunidades de negócio para as empresas portuguesas.

Partilhar...Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

  Categoria: Assuntos Internacionais, Destaque


BIAC discute ameaças à globalização

2017-06-0-_assembleiabiac

No dia 6 de junho, a CIP participou na Assembleia Geral do Business at OECD (BIAC), organização que representa a comunidade empresarial junto da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE).

Esta Assembleia Geral, que acolheu o regresso da representação das empresas do Canadá à organização, focou-se na discussão sobre a contribuição das empresas para o atual debate sobre a globalização. Concluiu-se pela necessidade de uma melhor comunicação dos seus benefícios, face à ameaça do protecionismo, e por uma mensagem em defesa de uma economia aberta, competitiva e que assegure a participação de todos, através da promoção das qualificações e competências requeridas pela era digital.

Nesta reunião foram também apresentados e discutidos os resultados do inquérito sobre o clima empresarial, que aponta para uma melhoria, embora com margem para alcançar condições mais favoráveis ao investimento empresarial.

A incerteza sobre a envolvente política e regulatória continua a ser um importante obstáculo para um clima mais propício ao comércio internacional e ao investimento.

Partilhar...Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

  Categoria: Assuntos Económicos, Assuntos Internacionais, Destaque